PRECISAMOS AGIR AGORA: 
NOSSAS NASCENTES ESTÃO AMEAÇADAS!


A Praça da Nascente é a maior área verde do bairro da Pompéia e concentra oito nascentes do Rio Água Preta. Os 12 mil m² estão ameaçados desde outubro, quando a construtora Exto iniciou a demolição das casas no entorno da praça para construir um prédio de 22 andares com 3 subsolos de garagem.


Com o novo empreendimento, a água e o solo da praça ficarão prejudicados, colocando em risco a vegetação, a fauna e todo o ecossistema que abriga e protege as nascentes.

A qualquer momento, a Secretária Municipal de Licenciamento pode conceder o alvará de construção para a Exto, dando início às obras. No entanto, os órgãos ambientais da prefeitura não incluíram no processo o laudo técnico do Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo (IGC) que comprova a existência das nascentes no imóvel. De acordo com o Código Florestal vigente, áreas de até 50 metros ao redor de nascentes têm de ser preservadas. Precisamos levar esse fato ao conhecimento dos órgãos técnicos antes que seja tarde demais!

Se conseguirmos chamar a atenção deles para a existência de nascentes no terreno, o alvará para o início das obras não será concedido. Para isso, precisamos que milhares de pessoas preencham o formulário ao lado para enviar um e-mail diretamente à Secretaria Municipal de Licenciamento da Prefeitura sobre a existência das nascentes, os danos ambientais irreparáveis que serão causados pelo empreendimento e a importância de não concederem o alvará de construção. Envie já!


Envie um e-mail para a Secretaria Municipal de Licenciamento pela preservação das nossas nascentes:

Quem você vai pressionar (6 alvos)

Robson Maida Profenzanorprofenzano@prefeitura.sp.gov.br

Gilberto Natalini 1natalini@prefeitura.sp.gov.br

Gilberto Natalini 2natalini@natalini.com.br

Renata Saad Cury Moysesrmoyses@prefeitura.sp.gov.br

Beatriz Martins Mendes Gomesbeatrizmendes@prefeitura.sp.gov.br

Departamento de Defesa do Meio Ambiente e do Patrimôniodemapgab@prefeitura.sp.gov.br

0
e-mails enviados contra a concessão do alvará que coloca em risco a Praça da Nascente.

POR QUE ISSO É IMPORTANTE?  
              
                         
UMA HISTÓRIA DE AMOR

Muita gente vem compartilhando tempo, talento e energia para cuidar da Praça da Nascente. O Coletivo Ocupe & Abrace se formou pelo interesse em melhorar a Pompéia, transformando e ocupando a mais importante área verde do bairro.

O coletivo Ocupe & Abrace é formado por gente comum mas inquieta, como eu e você, que há 4 anos começou a planejar ações para fazer as pessoas se reconectarem com a natureza e as águas. Isso tudo para transformar uma das poucas áreas verdes que restam em sua região em uma área de lazer e convivência para a população da Pompéia.

O grupo então se juntou para revitalizar a Praça Homero Silva, rebatizada de Praça da Nascente, e preservar as nascentes do Rio Água Preta, que brotam vida no local. Ao longo dos últimos anos, organizaram festivais, workshops, vivências e encontros.

Assim, a Praça da Nascente se tornou um ambiente fértil para interações, onde todos se apropriam do espaço e se sentem conectados a ele. Foi através das ações do coletivo, que outros moradores da região da Pompéia também passaram a cuidar do local, recriando o sentido de comunidade ao redor da praça.

É dessas pessoas, que há tanto tempo estão mobilizadas para tornar o seu bairro mais vivo e compartilhado que vem a força de resistir às ameaças impostas pela ambição da especulação imobiliária e o descaso do homem com nosso maior patrimônio: a água.

Agora, para que esse sonho perdure, é preciso mostrar que o interesse público está acima do interesse econômico e impedir que a Secretaria Municipal de Licenciamento emita o alvará de construção no terreno ao lado da praça. Só assim poderemos salvar as nascentes do local. Vamos nessa?



A PRAÇA EM TRANSFORMAÇÃO

Um lindo trabalho vem sendo desenvolvido pelos moradores da Pompéia em torno do Coletivo Ocupe & Abrace na Praça da Nascente. São quatro anos de uma incrível mobilização, que já fez muito pelo bairro e por toda a cidade. Confira um pouco mais das intervenções que estão dando vida ao local:

::Lago da Praça da Nascente:: O coletivo revitalizou as oito nascentes do Córrego Água Preta localizadas na Praça da Nascente. Hoje, as fontes abastecem um lago construído por membros do grupo, que também trouxe plantas aquáticas e peixes para combater a dengue.


::Festival Praça da Nascente:: Oito festivais foram organizados na praça para celebrar as estações do ano, com oficinas de práticas sustentáveis, arte e música, colaborando para a visibilidade de novos artistas e artistas locais.



::Reforma da Praça:: Acompanhamento em reuniões de decisões estratégicas para o projeto de revitalização estrutural da praça conseguindo que fosse utilizado material de madeira no parquinho e piso permeável nos passeios da praça em vez de concreto.


::Projeto “Observando o Tietê”:: Em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica está sendo realizado um monitoramento da qualidade da água de uma das nascentes da Praça. Com os cuidados do coletivo, a análise dessa nascente passou de "regular" para "boa".




::Outros projetos:: Várias iniciativas puderam se desenvolver e ganhar vida na Praça. Entre eles estão o Taichi Pai Lin, o Projeto Cerrado Infinito, rodas de tambores, o QiGong e feiras de orgânicos. A Praça é pública e deve ser ocupada por todos!
POR QUE A MINHA SAMPA ABRAÇOU ESSA MOBILIZAÇÃO?

Nossa rede de mobilização sempre esteve atenta às causas ambientais que permeiam a vida do paulistano. Já lutamos contra a extinção de Zepans da nova lei de zoneamento, contra o PL do Desmatamento (219/14), pelo Parque dos Búfalos, pelo Parque Augusta e em muitas outras batalhas pela preservação do pouco verde que resta em São Paulo.

Também nos mobilizamos em torno da crise hídrica que ameaça São Paulo há muito tempo. Foi por isso que entregamos o Prêmio Torneira Seca ao governador Geraldo Alckmin e pressionamos a Sabesp pela manutenção do bônus e das multas nas contas de água em SP. Tudo isso, porque temos convicção de que não dá mais para esperar boa vontade dos nossos políticos quando o assunto é preservação do meio ambiente.

Cada nascente a menos para os moradores da Pompéia é uma nascente a menos para todos os paulistanos. Ou seja, para todos nós. Mobilize-se pela água em SP. Mobilize-se para que os nossos governantes e os órgãos públicos tenham mais responsabilidade com a causa ambiental na nossa cidade! Afinal, é o nosso futuro que está em jogo.